-Posts Recentes

- Classe docente

- Critério é o que serve pa...

- Escola Secundária Antero ...

- Exmo. Sr. Presidente do S...

- É PARVO OU QUER SE FAZER ...

- A propósito da supina ava...

- Ao Director da RTP

- Açores, 15/19 de Setembro...

- Sejamos dignos da luta do...

- Simplicidade

-Arquivos

- Fevereiro 2009

- Janeiro 2009

- Dezembro 2008

- Novembro 2008

- Outubro 2008

- Setembro 2008

- Novembro 2007

- Outubro 2007

- Setembro 2007

- Agosto 2007

- Julho 2007

Sexta-feira, 13 de Julho de 2007
A Propósito das Eleições para a Câmara Municipal de Lisboa

Texto para a Imprensa Açoriana

 

As eleições para a Câmara Muncipal de Lisboa perpassam na imprensa açoriana com a maior reserva. Não por desinteresse. Mas por atentismo. A ver o que vai acontecer.
É que Lisboa é uma imagem crua do colapso duma pseudo democracia, de uma democracia de opereta cujo libreto foi procurando sempre acerto a ver se o fiasco se compunha. De uma democracia formal com gente que raramente chegou a sair das mais comezinhas operações concretas. Gente para quem a teoria são perfumes de salão para evitar a pestilência da prática do dia a dia.

 
Atentismo, a ver como passar mais esta.
Carmona acusa o PSD de perseguição política. O PSD acusa o PS de intimidação. Costa tenta seduzir Roseta. Roseta dá-lhe na cara ou faz-se cara, ainda não se sabe. Costa começa a campanha cor-de-rosa propondo os salões da Câmara para cerimónias de casamento para os homo-sexuais e agora, talvez a ver se não perde o barco, desanca esbaforido na Administração do Porto de Lisboa. Pedem-se demissões. Recusam-se demissões.
Os órgãos da comunicação social noticiam com a maior compostura tão candentes acontecimentos da “política” nacional, e, não tendo conseguido silenciar a voz do Dr. Garcia Pereira, a rédea é curta para os jornalistas que o entrevistam e livre curso aos sabujos para achincalhar-lhe a campanha.


Esta prática de fazer passar como coisa séria coisas que cara a cara se condenam e se troçam, e de humilhar e esmagar o que é sério mas depois referir a sua pertinência e elevação, não tem só o aspecto hipócrita e cobarde que lhe é inerente mas também tal prática arrasta consigo consequências, nalguns casos brutais, como a população portuguesa, neste caso em particular a lisboeta, não escapa em experimentar.


É preciso dizer-se que a candidatura do Dr.Garcia Pereira está causando crescente perturbação entre os sucessivos e actuais titulares da administração pública porquanto está discutindo e trazendo à discussão dos portugueses opções que aqueles têm cada vez mais dificuldade em justificar, em defender, e até em esconder, incluindo investimentos comunitários no nosso país - pelos vistos o maior contribuinte líquido na Comunidade Europeia! - com resultados que deixam cada vez mais a desejar mesmo para aquilo que é do interesse propriamente europeu!


Lisboa está a ser um bom exemplo de discussão pública da coisa pública… muito perigoso para aqueles que tomam a coisa pública como assunto privado.
Lisboa está a ser um bom exemplo de assunção justificada de prioridades… muito perigoso para aqueles que apostam no cheque em branco do voto popular para depois de o ter na mão preencher conforme entendem.


Contra todas as tentativas em contrário, Lisboa está a ser palco, como é próprio em democracia, de explícita luta política elevada ao campo da enunciação.



Mais uma vez os meus cumprimentos ao Dr.Garcia Pereira e o meu respeito pela Candidatura que partilha.

 

Obrigado,
Pedro Albergaria Leite Pacheco

 

Publicado Por prospectarperspectivar às 12:40
Link do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
|
-Mais Sobre Mim
-Pesquisar Neste Blog
 
-Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
-Links
blogs SAPO
-subscrever feeds